Podcrastinadores.S05E21 – M. Night Shyamalan

Estamos finalmente de volta com mais um episódio sobre nossos diretores favoritos! Depois de Tarantino, Tim Burton e Woody Allen, agora vamos repassar a obra do diretor que tem o recorde de quantidade de plot twists na carreira: M. Night Shyamalan.

Vamos analisar neste episódio repleto de spoilers, Sexto Sentido, Corpo Fechado, A Vila, Sinais, Fragmentado, Dama na Água e outros filmes que você com certeza tomou spoiler daquele seu amigo sem noção.

Para falar dos sucessos e fracassos desse diretor, convidamos  Clemerson Campos, do Bloco 01, e Pedro Amaro, do Canal Claquete.

Não deixe de comentar conosco aqui no post, no facebook, twitter ou e-mail o que achou deste episódio. Quais seus filmes preferidos, quais você mais odeia, e principalmente, qual o maior plot twist de toda a carreira dele, na sua opinião?


Links relacionados:


Um agradecimento a todos que suportam os Podcrastinadores, especialmente aos nossos padrinhos Adriano Cavalari, Alan Martins, Alan Tadini, Alberto Camilo, Alexandre Böhm, Alexandre Cavalcanti, Alexandre Mendes, Alexandre Moraes, Andre Estrela, Anna Cruz, Arnaldo Iwamoto, Beatriz Cunha, Bianca Ramos, Camila Gildo, Carolina Lindoso-Neet, Caio Luiz Daemon, Carlos Eduardo Valesi, Carlos Tenorio, César Albuquerque Lima, Daniel Colicchio, Daniel do Nascimento, Dierly Cordeiro, Draco, Eder Fabio Ribeiro, Eduarda Azevedo, Eduardo Canha, Eduardo Starling, Eduardo Tomazett, Elieverson Santos, Emerson Lara, Emílio Mansur, Fábio Bentes, Fábio Bentes Jr., Felipe Rodrigues, Felipe Zabin, Fernando Althof, Fernando Gontijo, Fernando Oliveira, Francisco Zotto, Frederico Lucca, Gustavo Medeiros, Hugo Nanni, Isabela Caixeiro, José Maria Leite, Juliano Ribeiro, Kauê Lovecchio, Klicia Figueiredo, José Eduardo Silva, Leonardo Amaro, Leonardo dos Santos, Leonardo Leão, Luis Alfredo Lopes, Luiz Eduardo Biermann, Luke Garcia, João Elias, Marcello Alves, Marcelo Guedes, Marcelo Petego, Marcelo Rodrigues, Marco Antonio Linares, Marcos Alves, Mario Rocha, Michele Santos, Maximiliano Guzenski, Murilo Zibetti, Odirlei Fidelis, Otavio Oliveira, Patricia Delvecchi, Pedro Paulo Pereira, Rafael Baldo, Rafael Montiel, Ricardo Pires Ferreira, Roberth Terra, Rogério Bittencourt, Rodrigo Montaleão, Rodrigo Mussi, Rômulo da Costa Sérgio Salvador, Shoiti Motoyama, Sidnei Santana, Thiago Cordeiro, Thiago Freire, Vitor Couto, Victor Fontes, Walter Dias, Welyton Manoel, e Wilson Santos.


Participe você também escrevendo pra gente: [email protected]
Queremos saber quem é você que nos ouve: vá em facebook.com/podcrastinadores e mande seu Like lá.

  • já vou começar a ouvir mas daqui a pouco começa a postagem da galera “SEMPRE FUI FÔ

  • Marcos Vinícius Feijó

    Bá, nunca baixei um episódio tão rápido.

    Não escutei ainda, mas tô curioso pra ver a opinião sobre “Fim dos tempos”. Espero que exista nesse mundo algum outro ser, assim como eu, que se entreteve e gostou do filme.

    • GG

      Então você precisa explicar pra gente aquele final. 🙂
      Por email, pra não dar spoiler aqui. 😉

      • Marcos Vinícius Feijó

        Talvez nesse caso minha opinião não seja de muito valor. Sou apaixonado por qualquer tipo de plot twist, até aqueles bem forçados de novela.

        Fico sempre torcendo, em qualquer narrativa que seja, pra que tenha uma super virada. Alguma solução/explicação surpreendente, que ninguém esperava (mesmo que bem gratuita).

        Pensando bem, talvez eu tenha mal gosto mesmo. hahaha

        • Cara, quanto a isso, eu ia até te falara uma parada MAS NÃO VOU MAIS!

          Curtiu? Curtiu?? Fiz pra você!

          • Marcos Vinícius Feijó

            Hahaha que honra. Um roteiro de F. Nando Carusayalan feito só pra mim.

  • Reinaldo Freire

    Ótimo podcast! Ótimas analises dos filmes do M. Night Shyamalan
    Caruso para de se chato, criticando até o inglês do Tibério. kkkk
    Abs!

  • Arle Janso Kurogane

    Ainda não vi A Vila, mas vou escutar mesmo assim o podcast :v

  • GUSTAVO MEDEIROS

    Caramba! Não vi esse “A Visita”. Nem sabia que existia. Tive que parar o podcast pra não levar spoiler. Fui.

    • GG

      Filmão! Não deixe de ver!

    • Clemerson R Campos

      Acho que ficou bem de boa, eu mesmo não assisti e não senti um spoiler durante a conversa.
      A parte mais legal do filme não é comentada não. Falamos sobre a trama principal mas o plot twist, o fator Shayamalan, preservamos!

    • Fernando Bondezan

      É o filme onde o Shyamalan mais se aproxima do terror de fato, muito bom!

  • Ricardo Ferreira

    Muito bom episódio!

    Eu lembro que quando assisti o Sexto Sentido eu fui completamente enganado pelo MN Shyamalam e saí do cinema com a mente fervilhando! Bruce Willis estava no auge da carreira, nunca tinha morrido em filme algum, COMO um tirozinho bunda no início de um filme poderia matá-lo? Nunca poderia imaginar algo assim…no final do filme veio a surpresa…rs

    • GG

      O pior foi ter morrido por causa do new kid on the block! Até nisso eles atrapalham a nossa vida.

  • Fernando Bondezan

    Ainda não ouvi o podcast mas já vou adiantando:
    Se falaram mal de Sinais vocês não sabem nada de cinema!
    Se falaram bem, parabéns, vocês são demais!

    • helvecioparente

      Pô, falar mal de Sinais é fácil. Arranja um desafio mais difícil!

      • Fernando Bondezan

        Hahaha, sacanagem, gosto tanto deste filme.
        Mas concordei com o que foi falado, aquela desculpinha da água a lá Guerra dos Mundos é de matar…os aliens, no caso.

        • Hahahaha realmente o plano deles foi…. por água abaixo

    • Eu curto sinais, Guerra dos Mundos foi muito “Spielberg”

  • Lose yourself Éneas

    A cada um filme bom do Shaymalan dois são ruins

    • helvecioparente

      O problema é que os filmes dele vão do muito muito bom até o muito muito ruim.
      São vários tons de cinza…

      • Lose yourself Éneas

        Depois da terra é ruim como um todo.

      • Não tem tons de cinza, é preto ou branco nesse caso.

  • Bruno Emanuel

    Putz, eu vou tomar tanto spoiler, mas não vou deixar de ouvir esse podcast

  • Ricardo Rocha

    Estou ligeiramente eufórico com esse podcast que é um verdadeiro plot twister. Sou fã do Shyamalan e acompanho e revisito seus filmes pelo menos uma vez por ano. Explicando um ponto no filme Sinais – Num determinado momento o personagem do Joaquim Phoenix vai até uma agência militar de alistamento e nesse momento que o militar na mesa explica que se houvesse uma invasão alienígena eles mandariam primeiro uma equipe pra fazer um reconhecimento sobre o local para depois mandarem os outros é justo por isso que no final eles tem a fraqueza com a água era um grupo de reconhecimento e estavam entendendo a terra. O mesmo vale pra maçaneta a questão deles não saberem abrir… Vamos pensar hipoteticamente que tAlves no planeta deles não exista maçanetas. E o mais legal pelo menos pra mim é justamente o título. “Sinais” na verdade faz referência aos sinais que muitas vezes aparecem em nossas vidas e não entendemos ou não damos atenção, seja pelos copos que a menina deixa espalhados pela casa, seja pela última frase que a esposa do padre fala antes de morrer. Adorei e me divertir a beça e foi a madrugada mais legal do ano. Abraços.

    • Valeu, Ricardo! Bom saber que animamos a sua madrugada! 😀
      Agora, se você curte plot twister, tem um filme ótimo com a Hellen Hunt e o Bill Paxton que é INTEIRO sobre isso! Rá rá rá

      • GG

        Ahahahaahahahaahahaahaha!!!!

      • Meu Deus, depois fala de mim…

  • Alexandre Cavalcanti

    Excelente programa! Achei interessante a diferenciação feira entre um filme com roteiro ruim, mas que pode ter uma direção segura (estou falando de você A Dama na Água).
    Caruso, obrigado por criar o termo scoobydoobização. Já entrou para o meu vocabulário.

    • Hahahahaha A seguir vem aí a Yabadabadoobização dos meios de comunicação

      • Alexandre Cavalcanti

        E se a questão for meio mágica, a gente pode até pensar na supercalifragilistiexpialidouciousbização (sim, decorei a fala de Mary Poppins)

    • helvecioparente

      Quis rever A Dama Na Água justamente pra provar este ponto.
      Um filme ruim, muito ruim. Mas muito bem dirigido.

  • Bean

    Pessoal, gostaria de sugerir um tema: A série A, a série B, a Série C e o que sobra da Marvel e DC. Gostaria que fizessem um cast discutindo em qual categoria se encaixariam os heróis da Marvel. Quantidade de vagas fixa pra cada divisão. O porque de cada personagem merecer estar na série pode ser argumentado como o participante quiser: popularidade, importância na história da editora, sua representação no cinema; isso é com vocês.

    Como o nerd típico, não ligo muito para esportes, mas pegar emprestada a lógica do futebol para rankear os nossos queridos personagens, pode ser interessante.

    Se não rolar aqui, gostaria que o Caruzo levasse essa pauta para o MDM…

    • Anotado, mas lembra que o podcast é de filmes e séries né? Fica bem limitado os de super-heróis. MdM talvez funcione melhor, eles falam de qq coisa naquela bagunça! UAHuAHuhaUHA

  • Jesse Filho

    Olá podcrastinadores! Show esse episódio! Não sei se alguém já comentou, mas o filme Depois da terra além dos aspectos que foram mencionados, um dos problemas notados foi do seu caráter de pregação disfarçada das doutrinas da cientologia, religião da família Smith. O que o filme A reconquista, do John Travolta, tem de escancarado o Depois da terra esse tem de dissimulado.

    • Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeita!!!!!!!! Não sabia!

      • Jesse Filho

        Caruso, pelo que me lembro na ocasião da exibição nos cinemas ficou feio para o Will Smith por essas referências pq ele próprio havia criado o plot (sem twist) do filme. Acompanhei interessado pelo envolvimento do Shyamalan, por gostar de alguns trabalhos do diretor como um contador de histórias. Só não sei ele tb é um embaixador da cientologia como Tom, Will e Travolta. Abraço aos podcrasts!

    • Nossa, também não sabia dessa, sabia que o Will Smith é da cientologia, mas não sabia que foi um filme encomendado para divulgar a religião dos caras.

  • Darth Paul Poor Traaais

    Rapaz, pensei em um comentário gigante sobre este cast. Mas pra economizar o tempo de todos vai ficar assim:

    A filmografia do M. Night é complicada. 3 primeiros filmes com temáticas e aproveitamentos muito bons. Depois a coisa entra no “vórtice da desgraça”. Sobre o “Fragmentado”, o filme até estava indo bem, só que parte do final escorregou um pouco. E realmente, quem falar que o Shalala “pensou nesse Universo Compartilhado desde o início!” merece como resposta o “TEU CÚ!” com reverb.

    Curiosidade: na época em que saiu o “Corpo Fechado” eu trabalhava de Vigilante. E sempre fui careca. E tinha uma capa de chuva no posto onde estava… Amarelo gargalhada, igual a do filme!

    • Resumindo, você queria ser o Bruce Willis. Mas tipo, não entra num trem descarrilado que acho que pode dar ruim… só acho.

      • Darth Paul Poor Traaais

        Na verdade eu já estava fazendo cosplay do personagem antes do filme ser lançado. Ou será que fui usado como referência?!?! Nunca saberemos.

      • Darth Paul Poor Traaais

        Não sei se você reparou mas entrar no trem descarrilado é de boas. O problema é entrar no que AINDA VAI DESCARRILAR. Isso eu pretendo evitar mesmo.

  • Rivelino Cruz Do Nascimento

    Bom tema , vocês foram bem na escolha do tema , é na analise sobre esse Diretor com nome complicado de dizer e escrever e pra começar dos filmes descrito e analisado nesse episódio eu particularmente gosto de 3 filmes dele Sexto sentido ( Que claro tomei um caminhão de spoiler até assistir filme , Puta Filmaço , ) Corpo Fechado ( gostei Muito ) e Sinais que eu não assisti no cinema porque preferi assisti Scooby doo , sim eu optei p/ assisti Scooby doo o filme ,action movie com Buffy e o marido dela que Scooby loo é vilão ) mas voltando p/ tema do episódio dos filmes que não assisti não conheço esse “a visita” , não vi por opção ” A dama na água e nem sabia Que Filme do Will Smith e do seu filho com um expressão só, era do nosso amigo indiano rei do PlotTwist , acreditava que eu era único que não tinha gostado de “A Vila ” e “Fim dos tempos” é MUITO RUIM !!! assisti enganado pelo trailer , Mark Wahlberg e Zooey Deschanel estão ruim de chorar nesse filme , lamentável e o pior que eu tinha comprado premissa do filme a vingança da natureza contra Seres humano Putz ….

  • Juliana Santiago

    Na época do lançamento, minha melhor amiga me contou o final de Sexto Sentido, sem saber que eu ainda não tinha visto.
    Num ônibus lotado.
    A melhor parte era ver a cara de ódio dos que também não tinham visto e a cara de riso dos que já tinham assistido.

    • Isso não se faz… Ela perdeu um tijolinho no céu 😉

  • JJota

    O chato de Dama na Água é que o filme se arrasta muito. Sim, todos os filmes do Shyamalan são arrastados, mas este exagera!

    • Murilo

      não achei sexto sentido e fragmentado arrastado. já dama da água achei um filme imbecil e arrastado.

  • Fala podcrastinadores, muito bom o episódio, Shyamalan é um dos caras que gosto de acompanhar o trabalho, tento sempre ir assistir os filmes que ele faz, mesmo sem saber algo sobre o filme ou com muitas criticas negativas em cima, vou ver apenas pq gosto do trabalho dele.

    Sobre a ambientação do Avatar (O Último Mestre do Ar), se passa na Terra, mas não é a nossa realidade, é uma que é ao mesmo tempo quase medieval, mas possui motores à vapor e carros esportivos, até televisores, é um mundo muito legal de conhecer, mas o da animação feita pela Nickelodeon, que apesar de ter uma estética de anime, é uma animação norte-americana&sul coreana, é uma ótima história, muito melhor que o filme que distorce totalmente o personagem Ang, que no filme é um moleque depressivo e chato, já no desenho é um guri alto astral e divertido. Assistam esse desenho, se gostarem do Avatar (tem no Netflix), assistam também A Lenda Korra, que é continuação do desenho e tem como protagonista uma menina, também é muito bom.

    Bom, até a próxima, se cuidem.
    Abraços.

    • Curto bem Korra e o fato dela ter poder sobre todos os elementais!
      Eu sou do tipo que só acredito vendo, aí vejo até as porcarias… críticas negativas ainda aumentam minha curiosidade. hahaha

      • Ah, dependendo de quem seja o filme ou sobre o que, eu vou assistir de qualquer forma o filme, mesmo que estejam falando que é a pior coisa do mundo.
        Muita gente falou mal do filme do Torre Negra, que não era bom nem como um filme “original”, que era cheio de defeitos e tal, fui assistir e gostei bastante dele, tanto que me interessei em ler os livros que não conheço absolutamente nada. Mas vou assistir os filmes independente do que falem, já que gosto de elaborar a minha própria critica.

        E ao contrário do Caruso, eu gosto mais de BvS que do concorrente dele, o Guerra Civil, se um tem o problema Martha o outro tem o problema Bucky e entrar na prisão da ONU com crachá roubado com foto trocada. Isso que eu sou Marvete desde sempre, não conheço nada de DC. rsrsrsrs
        (comentário aleatório sem motivo em favor do BvS, só para ter alguém falando bem desse filme.)

        • Calma aí, também não apela! hahaha
          Guerra Civil é bem legal

          • Ah Tibério, é legal, mas vc tem que concordar com uma coisa, BvS e Guerra Civil tem a mesma estrutura de roteiro e trama, vilão que teme/quer se vingar dos heróis elabora plano para jogar os protagonistas um contra o outro; ambos os filmes tem muitas falhas de roteiro, ambos tem muitas coisas absurdas e sem sentido acontecendo, um tem a besteira da Martha, o outro tem a besteira Bucky (ou vai falar que o Capitão travar só pq ouviu o nome do amigo não é ridículo? Acho mais provável a pessoa travar pq ouviu o nome da mãe assassinada, que gerou o principal trauma e que levou o cara a usar uma roupa de morcego), ou seja, o que agrada mais o povo no filme da Marvel são as piadinhas, pq se BvS fosse coloridinho e “feliz” como o Guerra, não seria tão negativamente criticado, só que ainda acho que o BvS sofreu muito por causa da forma que recebeu o corte final para ir para os cinemas, já que a versão estendida, que era como o Snyder queria que o filme tivesse ido para os cinemas, resolve a maioria dos furos que todo mundo acusa como falha grave.
            Batman matar no filme não é o real problema, afinal, na hq The Dark Knight ele mata também e no começo da história dele, o morcego usava uma arma e não usava para dar tiros de advertência.
            O que eu concordo com as criticas é na escolha do ator para interpretar o Lex Luthor, o Jesse Eisenberg é um ator medíocre/ruim, que faz a mesma interpretação para todo personagem que ele pega para fazer, pois tudo que ele acaba fazendo, o personagem acaba sendo aquela pessoa elétrica, agitada, inquieta e anti-social, até o maconheiro que ele faz no American Ultra é agitado e inquieto que mais parece um cara que tomou dois comprimidos de ecstasy. Acho que quando indicaram ele para o Oscar pelo A Rede Social, os velhos da Academia não tinham assistido o Zumbiland ou os outros filmes dele antes do filme do cara do Facebook.

          • Cara, sei não… BvS tem toda a trama amarrada em coisas sem sentido, o vilão é ruim, Apocalypse não faz sentido… CW em nenhum momento me preocupo com o vilão quando o problema de verdade é entre eles. Fora que as cenas de ações são fodas e isso conta muito pra mim.

            Aliás, indico Atômica! 😉

          • Nossa, estou querendo assistir o Atômica, mas aqui em Londrina/Pr está complicado, as empresas administradoras das salas de cinema tem colocado praticamente somente uma sessão legendada dos filmes, até os com classificação etária mais alta, as nossas dublagens são boas, mas gosto de assistir no idioma original.

            Então, para mim o Apocalypse é um dos erros do filme, tem cara de executivo que achou que a briga do Super contra o Batman não seria “massa veio” o suficiente ai mandou encaixar de alguma forma o bicho no filme.
            Acho o Lex ruim pela interpretação do Eisenberg, plano dele é até bom e seria o suficiente para um filme, o Zemo do CW acho que o personagem foi pouco desenvolvido e mal trabalhado, mas o plano dele é de modo básico o mesmo do Lex do BvS, que também deveria ser o único foco do CW e seria o suficiente essa trama, caso fosse melhor desenvolvida. Assim como Apocalipse, a briga entre os Vingadores sobre o registro acho totalmente dispensável para o desenvolvimento da história, ficou lindo de ver aqueles minutos de porradaria entre eles, mas é outra coisa que vejo que foi algo empurrado pelos executivos da Marvel para ter algo mais impactante no filme e “massa veio” do que apenas uma briga Tony vs. Steve e trabalhar melhor as consequências do Capitão 2 e Era de Ultron para ambos os personagens, pois me lembro bem que só confirmaram que o Capitão 3 seria sobre o Guerra Civil após o anuncio do BvS, acho que se a Warner não tivesse se apressado em fazer esse confronto, o terceiro filme do picolé americano não teria essa trama dos registros.

            Pode parecer que sou DCneco, mas na verdade sou mais leitor de Marvel, tanto que meu blog chama Simbiose Cultural por causa do Venom; mas é que acho exagerado todo o ódio que se tem com os filmes da DC e toda a babação de ovo com os filmes da Marvel, ambas fazem bons filmes e ambas fazem filmes ruins.

  • Murilo

    a dama da agua é horrível. já os outros filmes do shaialalala são ótimos. adorei fragmentado. xavier ficou louco depois daquele filme e acabou é um filme anterior a logan.

  • Murilo

    o franklyn (menino lá do heroes e do eu a patroa e as crianças) é um profeta que lê as parada na caixa de cereal. é muito bosta dama da água kkkkkkk