Podcrastinadores.S05E13 – Westworld com o Scicast

No primeiro episódio crossover do Podcrastinadores, vamos falar da série de maior repercussão da HBO depois de Game of Thrones: Westworld. Baseada no filme de 1973, a série traz vários questionamentos sobre a humanidade tendo como plano de fundo um parque temático do velho oeste onde os robôs são idênticos aos humanos.

Junto com a equipe do SciCast Fernando Malta, Marcelo Rigoli e Tarik Fernandes, vamos destrinchar a primeira temporada da série em dois episódios! Isso mesmo, podcast em dose dupla! Enquanto a primeira parte você ouve agora, a parte dois você encontra lá no SciCast clicando aqui.

Atenção: como sempre, o episódio é cheio de SPOILERS, do início ao fim!

E você, já tinha assistido o filme original? Não? Mas claro que já viu a série, certo? Ah não, sério? Em que mundo você vive?!? Deixe seu comentário, críticas e elogios aqui no post!


Links relacionados:


Um agradecimento a todos que suportam os Podcrastinadores, especialmente aos nossos padrinhos Adriano Cavalari, Alan Martins, Alan Tadini, Alberto Camilo, Alexandre Böhm, Alexandre Cavalcanti, Alexandre Mendes, Alexandre Moraes, Andre Estrela, Anna Cruz, Beatriz Cunha, Bianca Ramos, Camila Gildo, Carolina Lindoso-Neet, Caio Luiz Daemon, Carlos Eduardo Valesi, Carlos Tenorio, César Albuquerque Lima, Daniel Colicchio, Daniel do Nascimento, Dierly Cordeiro, Draco, Eder Fabio Ribeiro, Eduarda Azevedo, Eduardo Canha, Eduardo Starling, Eduardo Tomazett, Elieverson Santos, Emílio Mansur, Felipe Rodrigues, Felipe Zabin, Fernando Althof, Fernando Oliveira, Francisco ZottoFrederico LuccaHugo Nanni, Isabela Caixeiro, José Maria Leite, Juliano Ribeiro, Kauê Lovecchio, Klicia Figueiredo, Leonardo Amaro, Leonardo dos Santos, Leonardo Leão, Luis Alfredo Lopes, Luke Garcia, João Elias, Marcelo Guedes, Marcelo Petego, Marcelo Rodrigues, Marco Antonio Linares, Marcos Alves, Mario Rocha, Maximiliano Guzenski, Murilo Zibetti, Odirlei Fidelis, Otavio Oliveira, Pedro Paulo Pereira, Rafael Montiel, Ricardo Pires FerreiraRoberth TerraRogério Bittencourt, Rodrigo Montaleão, Rodrigo Mussi, Sérgio Salvador, Shoiti Motoyama, Sidnei Santana, Thiago Cordeiro, Thiago Freire, Vitor Couto, Victor Fontes, Walter Dias, Welyton Manoel, e Wilson Santos.


Participe você também escrevendo pra gente: [email protected]
Queremos saber quem é você que nos ouve: vá em facebook.com/podcrastinadores e mande seu Like lá.

  • Tiago Lima

    Antes da revelação do William, a série deixa claro que o Men In Black seria o William ou o amigo dele, pois tem um momento que o MIB diz que salvou o parque de uma crise alguns anos atrás, e o amigo do William diz algumas vezes, que o parque estava em crise e que a empresa deles está interessada em comprar o parque.

    Assim como tem algo que só quando rever a série percebe, no episódio 3 a Dolores é atacada, ela tem uma visão do MIB dizendo que eles deveriam voltar a se conhecer, desde o começo, na sequência ela foge e encontra o William e o amigo dele.

    • Juninho Gomes

      Cara, aproveitando o seu comentário, tem algo que a série mostrou uma coisa e depois pareceu que era outra… O MIB, abusa da Dolores no celeiro da casa dela nos primeiros episódios?

      Antes eu tinha certeza que sim, depois mais na frente ele dá a entender que não…

      • Tiago Lima

        no primeiro episódio só mostra ele levando ela para o celeiro, depois ela acordando na cama. Como naquele momento não havia um contexto, a gente é levado a crer que houve um abuso.
        Depois mais a frente mostra o que aquilo faz parte da programação dela, e ao ver o bandido, ela se lembra do MIB no celeiro falando para ela voltar ao começo, ela mata o bandido e foge, é quando ela encontra o WIlliam. No final a Dolores acredita que aquele acontecimento é no presente e não 30 anos antes, na verdade ela percorreu todo aquele caminho sozinha até encontrar o MIB novamente. Então chegamos a conclusão que o MIB levou ela no celeiro para ativar uma memória antiga.

        • Ermicão

          cara, primeira coisa. O MIB é um filho da puta. Segunda coisa, ele tá cagando pra Dolores. Ele se convenceu que ela é só um robo. a narrativa dele mostrou isso. A graça toda é a mudança que ele tem de personalidade (ou melhor, ele revela sua verdadeira personalidade). Você só quer acreditar nisso pq se envolveu no romance da dolores, mas a dolores se dá conta da ilusão dessa amor é o maior gatilho pra a consiência dela sair do labirinto.

  • Não curti o episódio, faltou a participação do melhor integrante do grupo… 😉

  • Minionpornor

    Para mim, está claro que a segunda temporada será um crossover com Transformers, isso explica porque o Anthony Hopkins está no filme, que sai esse ano e porque ele se chama Ford!!!
    PS: Não sei como Caruso não pensou nessa piada…

    • Juninho Gomes

      Verdade… Pra vc ver a falta que o Tibério faz no programa! Essa piada é a cara dele hahaha

      • Obrigado, Juninho. A cara DO TIBÉRIO, não minha.

      • Essa é até difícil de entender…

        E por isso mesmo ganha o selo de qualidade dos Podcrastinadores!! 😉

  • Juninho Gomes

    Mano do céu, Westworld + Podcrastinadores + Scicast? Pode por a música de final de ano da poderosa platina que pra mim 2017 já acabou. Não há nada mais que possa superar isso! Hahahah

    Tem alguns pontos na série que me marcaram.

    Um deles é quando em uma conversa (acho que entre o Ford e o Bernard), é levantada a questão que me acompanhou durante toda a série: “O que é consciência? Quem pode definir o que tem ou não consciência?”. E gostei bastante dessa conversa que vcs tiveram no episódio em relação a esse ponto.

    O outro momento, ai sim do Ford, quando ele interrompe a apresentação da nova narrativa, ele está explicando algo sobre os visitantes, mas que se encaixa perfeitamente no público alvo da série… Ele comenta algo do tipo:

    “Eles estão interessados nos detalhes. Eles não voltam só pelo que mostramos e sim por verem algo que ninguém mais viu.”

    Isso demonstra, para mim ao menos, que os produtores sabem muito bem com quem estão lhe dando, e os detalhes da série são pensados, as coisas não acontecem “por acaso”.

    Óbvio que algumas coisas talvez nunca sejam explicadas (como por exemplo o momento que o William entre no parque pelo trem…), mas acredito que nada seja aleatório (4 e 5 temporada de Lost, abraço!).

    Enfim, em relação ao Crossover, simplesmente sensacional. Alguns momentos até parece que vocês fazem todos os programas juntos haha, sintonia total.

    Eu ia nos comentários do Scicast agora fazer as piadas do Tibério lá, mas vcs já fizeram isso no episódio mesmo, então, nem precisa mais hahaha. Parabéns galera =D

    (Desculpa o textão)

    P.S.: Cadê o Bruno Motta? Se o cara não quer ser fixo, que pelo menos participe de todos os episódios como convidado hahaha

    • helvecioparente

      Obrigado pelos comentários!

      “pra mim 2017 já acabou”

      Que nada, ainda tem Star Wars novo no fim do ano!

  • LenaPattyHP

    Como eu esperei por esse episódio!! E foi melhor do que eu esperava, vcs mandam muito bem!! Obrigada ♥

    • GG

      Obrigado, Lena! Curtiu então esse formato crossover, de interromper um programa e finalizar em outro feed?

      • LenaPattyHP

        Adorei… isso sim é um Crossover rsrs !! Super apoio o formato 😀

  • Marcos André

    Começei a ouvir agora a primeira parte, além de curtir o trabalho de vcs, tb escuto muito o scicast raiz desde a época do Silmar. agora só falta o Tarik encaixar beterrabas e o Guaxa invadir a gravação, rsrs!

    Podcrastinadores, parabéns pela iniciativa e pela boa escolha para começar!

    • VAMOS COM CALMA

      • Marcos André

        Caruso, vc caiu no meu conceito qd na parte 2 do cast, o ancião do podcrastinadores fala que sobreviveu há alguns fins de mundo e vc não fez nenhum comentário sobre o primeiro que ele escapou… aquele que dizimou os dinossauros, PORRA Caruso, rsrsrs!!!!

        • Rapaz, não entendi nem o seu comentário agora, que dirá fazer um igual antes dele ter sido feito.
          ANOTE: NÃO SOMOS A MESMA PESSOA!!!!

          • Marcos André

            Parte 2 do cast (o que foi publicado no scicast). Ancião do podcrastinadores (Elvis). Comentário feito por ele quando aos 00:16:07 do programa 2 você, Caruso, fala que em Setembro cai um meteoro e o mundo acaba… Aí vem o Elvis e fala que já sobreviveu a uns 5 fins de mundo. aí vem o que eu quis dizer acima… vc não fez nenhuma piada em relação a isso. Efim deixa p lá… rsrs

  • Carlos A Oliveira

    Podcrastinadores, excelente podcast esse inesperado e divertido cross over foi excelente, que venham mais. Só gostaria de falar que quando o Tarik comentou sobre não ser desumano a violência contra os hoisters do parque, pois os mesmos não seriam humanos, por definições científicos não me parece correto. É bom lembrar que por várias vezes na história a ciência já errou em suas definições, e serviram como justificativa para massacres, perseguições e atos violentos contra grupos marginalizados, é só lembrarmos de Josef Mengele e de outros nazistas. A desumanização de um grupo para justificar um ato violento é muito comum em nossa história , e acredito que essa é uma das grandes discussões que a série nos trouxe. Conceituar vida é muito difícil, e me parece impossível não colocarmos conceitos sociais, filosóficos e científicos juntos para tentarmos minimamente trazer uma resposta (mesmo transitória) para uma questão tão profunda, vocês mandaram muito bem, e tornaram a experiência da série (que assistir duas vezes de tanto que gostei) mais o filme (Caruso tá certíssimo, muito bom) pensei que vocês não haviam gostado, mas a demora foi bem recompensada com a dobradinha com o Sci cast. Parabéns

    • GG

      Salve Carlos! Obrigado pelo elogio, meu caro.
      Mas eu acho que você exagerou um pouco ao comparar a desumanização com robôs do que os nazistas faziam. Eles sim estavam lidando com serem humanos. Na história, as vítimas são bonecos. Sim, eles adquiriram consciência depois, mas essa foi a parte não prevista da estratégia do parque, não podemos levar em consideração como parte do plano de entretenimento da empresa.

    • Resumindo: nosso amiguinho Tarik é meio nazista, então??? haha

      • Carlos A Oliveira

        Hahahaha, a ciência comete erros também, o Tarik não sei vou começar a ouvir os podcasts do canal deles agora, não quero ser preconceituoso

  • Pedro Paulo

    Que grata surpresa galera, começaram a “era dos crossovers” com pé na porta mesmo, essa fusão com o Scicast foi muito natural, parece até que sempre houve apenas um Cast falando de Ciência, Filmes e Séries, os Scipodcrastinadores hahahahaha

    Ainda falando de surpresas, Westworld foi uma das duas séries que mais me surpreenderam nos últimos meses, a outra foi Legion, que assim como o Caruso salientou incansávelmente no cast sobre o filme Westworld de 1973, eu utilizo aqui também pra essa série: VOCÊS TEM QUE VER LEGION. Brincadeiras à parte, devo admitir, a HBO conseguiu novamente fazer uma série baseada em uma obra homônima até então caída no esquecimento ou fora do mainstream, trazendo novas formas narrativas, e atualizando partes do conceito para fazer a obra tão relevante atualmente, quanto já era originalmente, isso aconteceu com Game of Thrones e agora acontece com Westworld.

    Fiquei muito impressionado com o grau de complexidade e imprevisibilidade da maioria dos personagens, o que deixou dificil definir um protagonista real, mesmo a história pendendo mais pra um personagem do que pra outro em diversos momentos, sinto que o verdadeiro protagonista é o próprio parque e as ilusões e revelações que ele desperta.

    Sobre a segunda temporada, eu confio que será tão boa quanto à primeira e sobre o que gostaria de ver acho que: seria bem interessante ver um pouco dos outros parques, se está ocorrendo o Doomsday por lá também e se tem anfitriões tão conscientes quanto os do Westworld. Sobre os andróides que despertam, gostaria de ver alguns deles tendo conflitos com o despertar, desejando voltar pra Matrix e até mesmo se unindo aos humanos para tal. Com relação aos humanos, quero ver muitos deles vestindo a bandeira dos direitos dos andróides, e também estou muito ansioso pra resposta humana que será dada aquela matança do final da temporada, sendo que fico na torçida pra vários veteranos frequentadores do parque como o próprio MIB se juntem pra jogar um jogo sem cartas marcadas. Tô na empolgação mesmo, quero um “Planeta dos Andróides: O Confronto”!!!

    Pra quem curte essa pegada de inteligência artificial altamente sofisticada, indico o filme Ex Machina de 2014 que é bem legal, e pra quem curte a familía Nolan, suas histórias densas e com diferentes linhas cronológicas interligadas, indico os filmes: O Grande Truque e Amnésia, que possuem muito da estrutura narrativa que foi vista em Westworld, além de serem excelentes filmes.

    Senti falta do Tibério até perceber que ele estava como uma espécie de Ford e Arnold por de trás de tudo, as piadas em ambos os episódios deixaram bem claro sua presença, e seu controle sobre seus andróides podcastais hahahaha. Parabéns pelos dois ótimos episódios galera, e fico já no hype inevitável para próxima parceria épica… E Caruso, pode ficar tranquilo, EU VOU VER O FILME!!!

  • Pedro Paulo

    Que grata surpresa galera, começaram a “era dos crossovers” com pé na porta mesmo, essa fusão com o Scicast foi muito natural, parece até que sempre houve apenas um Cast falando de Ciência, Filmes e Séries, os Scipodcrastinadores hahahahaha

    Ainda falando de surpresas, Westworld foi uma das duas séries que mais me surpreenderam nos últimos meses, a outra foi Legion, que assim como o Caruso salientou incansavelmente no cast sobre o filme Westworld de 1973, eu utilizo aqui também pra essa série: VOCÊS TEM QUE VER LEGION. Brincadeiras à parte, devo admitir, a HBO conseguiu novamente fazer uma série baseada em uma obra homônima até então caída no esquecimento ou fora do mainstream, trazendo novas formas narrativas, e atualizando partes do conceito para fazer a obra tão relevante atualmente, quanto já era originalmente, isso aconteceu com Game of Thrones e agora acontece com Westworld.

    Fiquei muito impressionado com o grau de complexidade e imprevisibilidade da maioria dos personagens, o que deixou difícil definir um protagonista real, mesmo a história pendendo mais pra um personagem do que pra outro em diversos momentos, sinto que o verdadeiro protagonista é o próprio parque e as ilusões e revelações que ele desperta.

    Sobre a segunda temporada, eu confio que será tão boa quanto à primeira e sobre o que gostaria de ver acho que: seria bem interessante ver um pouco dos outros parques, se está ocorrendo o Doomsday por lá também e se tem anfitriões tão conscientes quanto os do Westworld. Sobre os androides que despertam, gostaria de ver alguns deles tendo conflitos com o despertar, desejando voltar pra Matrix e até mesmo se unindo aos humanos para tal. Com relação aos humanos, quero ver muitos deles vestindo a bandeira dos direitos dos androides, e também estou muito ansioso pra resposta humana que será dada aquela matança do final da temporada, sendo que fico na torcida pra vários veteranos frequentadores do parque como o próprio MIB se juntem pra jogar um jogo sem cartas marcadas. Tô na empolgação mesmo, quero um “Planeta dos Androides: O Confronto”!!!

    Pra quem curte essa pegada de inteligência artificial altamente sofisticada, indico o filme Ex Machina de 2014 que é bem legal, e pra quem curte a família Nolan, suas histórias densas e com diferentes linhas cronológicas interligadas, indico os filmes: O Grande Truque e Amnésia, que possuem muito da estrutura narrativa que foi vista em Westworld, além de serem excelentes filmes.

    Senti falta do Tibério até perceber que ele estava como uma espécie de Ford e Arnold por de trás de tudo, as piadas em ambos os episódios deixaram bem claro sua presença, e seu controle sobre seus androides podcastais hahahaha. Parabéns pelos dois ótimos episódios galera, e fico já no hype inevitável para próxima parceria épica… E Caruso, pode ficar tranquilo, EU VOU VER O FILME!!!

  • Gostei da coragem do Caruso em não assumir sua nova condição após o procedimento cirúrgico como também o de reconhecer ter sido resultado de uma MICRO cirurgia. Teve desconto pelo pouco material a retirar? 😛

    E sobre a série: Eu não gostei. Primeiro, porque achei chaaaaaata demais. Eu me distraía muito fácil e dá a impressão que dava pra contar a história inteira em 3 episódios.

    Segundo, porque ela coloca “pista falsa” – o que considero trapaça. O Hannibal fala claramente que estava escrevendo uma narrativa NOVA. Aí o tal do super vilão que o Ciclope começa a citar é alguém… Do passado? Então não é nova, caramba. E, pior: Ele tem uma “cara” nas memórias confusas de robô que no final não é assim. O que nos leva a crer que os robôs devem usar uns chips de baixa qualidade… E eles confundirem o tempo das narrativas (a Dolores sem saber quando aconteceu o quê) indica que o relógio da BIOS deles tá bugado, né?

    P.S.: O Bernard não viu a porta – porque na primeira cena ela não tava lá e só é revelada depois, não é? Bem, até aí… Eu também não. Serei eu um robô? Se sim, com quem falo pra fazer uns upgrades?

    • Eu achei que a “trapaça” não foi tão “trapaça” assim, já que essa questão das linhas temporais que realmente fazem a diferença.

      Mas você falando agora, já deu nó no cérebro… se um dia eu ver de novo volto aqui pra falar dessas cenas.

      De qualquer forma esse crossover de Xmen com Silêncio dos Inicentes ia ser louco!!

  • Pedro Paulo

    Que grata surpresa galera, começaram a “era dos crossovers” com pé na porta mesmo, essa fusão com o Scicast foi muito natural, parece até que sempre houve apenas um Cast falando de Ciência, Filmes e Séries, os Scipodcrastinadores hahahahaha

    Ainda falando de surpresas, Westworld foi uma das duas séries que mais me surpreenderam nos últimos meses, a outra foi Legion, que assim como o Caruso salientou incansavelmente no cast sobre o filme Westworld de 1973, eu utilizo aqui também pra essa série: VOCÊS TEM QUE VER LEGION.

    Fiquei muito impressionado com o grau de complexidade e imprevisibilidade da maioria dos personagens, o que deixou difícil definir um protagonista real, mesmo a história pendendo mais pra um personagem do que pra outro em diversos momentos, sinto que o verdadeiro protagonista é o próprio parque e as ilusões e revelações que ele desperta.

    Sobre a segunda temporada, eu confio que será tão boa quanto à primeira e sobre o que gostaria de ver acho que: seria bem interessante ver um pouco dos outros parques, se está ocorrendo o Doomsday por lá também e se tem anfitriões tão conscientes quanto os do Westworld. Sobre os androides que despertam, gostaria de ver alguns deles tendo conflitos com o despertar, desejando voltar pra Matrix e até mesmo se unindo aos humanos para tal. Com relação aos humanos, quero ver muitos deles vestindo a bandeira dos direitos dos androides, e também estou muito ansioso pra resposta humana que será dada aquela matança do final da temporada, sendo que fico na torcida pra vários veteranos frequentadores do parque como o próprio MIB se juntem pra jogar um jogo sem cartas marcadas. Tô na empolgação mesmo, quero um “Planeta dos Androides: O Confronto”!!!

    Senti falta do Tibério até perceber que ele estava como uma espécie de Ford e Arnold por de trás de tudo, as piadas em ambos os episódios deixaram bem claro sua presença, e seu controle sobre seus androides podcastais hahahaha. Parabéns pelos dois ótimos episódios galera, e fico já no hype inevitável para próxima parceria épica e… Caruso, pode ficar tranquilo, EU VOU VER O FILME!!!

    • JÁ VIU O FILME?

      • Pedro Paulo

        JÁ VI E GOSTEI MUITO, muito obrigado pela recomendação, e concordo com o que vocês disseram sobre o James Cameron ter bebido dele pra construir o Terminator, e já estou na procura pelo Futureworld. Gostaria de indicar dois filmes nessa pegada de questionamento da realidade e um sobre Inteligência Artificial sofisticada: Fuga no Século 23 de 1976, Eles Vivem de 1988 e Ex_Machina: Instinto Artificial de 2015.

        • Pedro Paulo

          Galera eu só vi hoje a CENA PÓS-CRÉDITOS do ÚLTIMO EPISÓDIO, se alguém deixou passar, VÁ LOGO VER, pois dá uma dica importante sobre o tamanho do problema que os humanos irão enfrentar.

          • GG

            Cena pós-créditos do ultimo episódio??
            Sabia que tinha isso não! o.O

          • Pedro Paulo

            Corra GG, descobri pelo MDM!!!

  • [COMENTÁRIO LOTADO DE SPOILERS, LEIA SE QUISER…]

    Nossa, Westworld é uma série sensacional, uma das melhores surpresas do ano, achei incrível e fiquei muito triste de saber que a segunda temporada só irá sair no final do ano que vem ou talvez só em 2019, não lembro certo.
    Sobre o Homem de Preto ser o Willian, a série toda vai dando dicas, por exemplo, a faca que ele usa desde o começo, essas coisas do lobo, foram tudo coisas muito sutis para entregar que a série se passava em dois períodos temporais e os mistérios em torno do William, a não ser que você seja um rato caçador de dicas, nada foi revelado antes do momento certo de acordo com a história, o Bernard ser um robô também me pegou muito de surpresa e mais surpreendente ainda foi descobrir que ele é um avatar do Arnold, que mostrou que o vilão mesmo da série era o tempo todo o personagem do Anthony Hopkins.

    Enfim, Westworld é de explodir cabeças se você assistir ela sem ser um rato de internet e ficar lendo tudo que sai sobre ela e de todas as teorias malucas que circularam (que li algumas após o termino da temporada), espero que a segunda temporada seja ainda melhor e expanda para outras ambientações, seria incrível ver que não é o Velho Oeste que o parque tem de atração, que os samurais que aparecem não sejam revelados como apenas um easter egg.

    Até agora tive 3 boas surpresas em séries que começaram este ano e resolvi acompanhar, Westworld, Legion e Taboo, espero que essas continuem sendo boas e que só melhorem com o passar das temporadas.

    • Se a pessoa já ouviu o episódio, já era, tomou spoilers. Hehehe

      Ma não conheço esse Taboo aí. Vou pesquisar sobre o que é, passou fora do meu radar.

      Valeu Bruno

      • Assista Tibério, é estrelado pelo Tom Hardy, produzido e criado por ele junto com o pai e o Ridley Scott.
        Se passa no em 1814 na Inglaterra, gostei bastante dessa série.

  • Francine Guedes

    Pessoal sobre a parte 1 vocês disseram que não entenderam a história da narrativa. O que eu entendi é que a narrativa vai acontecendo enquanto o convidado interagir com o anfitrião. A narrativa termina quando se passa o dia e não tem mais interação com os convidados ou quando o personagem morre, nesse caso enquanto houver interação o anfitrião pode improvisar claro que com um certo limite mas ainda permanece com essa capacidade, essa capacidade foi citada em um dos episódios pelo Ford,salvo engano. A narrativa tambem muda de acordo com a interação do convidado e quando algo foge muito do padrão a ponto de dar problema eles interferem, lembrem que em um episódio o homem de preto começa a interferir demais na narrativa e aquele segurança pergunta se ele tem permissão para prosseguir ou se seria necessário interferir.Espero que vocês leiam o comentário e que eu tenha contribuído .

    • Opa, respondi agora há pouco sobre isso, mas é isso mesmo Francine, a história não tem o mesmo tempo para todos os NPCs

      • Francine Guedes

        So achei que com tanto monólogo eles podiam ter incluido um deixando isso mais claro.Até pq eles eliminam uma boa parte do publico em potencial, o cara nao consegue acompanhar o que se passa na série. Minha mãe adorou a serie mas nao entendeu metade.

        • Poderiam, mas acho que isso é proposital, pra gerar conversa e deixar a coisa mais “rebuscada”… ou seja lá o nome que possa dar. Hehehe

  • Guilherme Sansoni

    Olá, sou ouvinte novo do Podcrastinadores, mas antigo do Scicast, mas conhecia do cast através do Caruso no MDM. Estou na maratona!!!
    Como vcs falaram de algo que gosto, e era crossover, eu passei esse na frente de todos os outros…
    Ótimo Cast, mas queria apenas pontuar uma coisa sobre as músicas do piano, como eu entendi por serem músicas modernas… As músicas que tocavam para as pessoas no velho oeste eram de que época?? Eram contemporâneas a eles… não eram velhas. Então, para mim, era uma forma de imersão colocar músicas da época atual ambientadas no velho oeste…

    • Valeu Guilherme, espero que esteja gostando dos episódios antigos e obrigado pela preferência de passar a gente na frente!!

      Cuidado com a overdose! Hahaha

  • Bruna Cardoso

    A manutenção rola só quando os anfitriões são mortos ou quando eles apresentam problemas se não eles continuam em suas rotinas tanto que a dona do bordel quando não é morta vai pra casa a Dolores sempre foi pra manutenção por que a narrativa dela sempre acabava em tragédia.

    • Sim, a manutenção somente quando apresentam algum problema ou precisam de uma reforma na “pele” após algo acontecer.

      O que acontece é eles reiniciarem a história deles também quando saem muito do caminho original. Tem uma hora até que um técnico que questiona a Dolores estar fora da sua linha normal e o supervisor diz pra ele deixar ela seguir com aqueles convidados.

      Não tem um período de tempo exatos de “todos ao mesmo tempo”. Quem joga qualquer game de mundo aberto sabe que tem as missões que demoram mais tempo e as que demoram menos.

      Obrigado pela visita aqui nos Podcrastinadores

      • Bruna Cardoso

        Sim é mesmo. Uma coisa que senti falta foi de visitantes de plano de fundo, só apareceram muitos no começo ou quando esta mostrando o bordel depois só quando um anfitrião da falha no meio da narrativa como quando a Maeve degolando aquela menina, parece que só tinha visitantes pra ver ter medo e criar tumulto. Achei que depois de 35 anos de parque teria mais malucos como o homem de preto nos lugares remotos do parque rsrsrs

        • A sensação que tive é que o parque era meio que pra nata da sociedade daquela época. Se não me engano, logo no início eles falam do preço da diária e que seria bem caro.

          Acho que não rolaria da pessoa ficar tanto tempo caçando tesouro que nem ele.

  • Maximus, o Despachante

    Podcast sobre WESTWORLD?
    #oMDMfezprimeiro

  • Presidente Exumador

    Mulher Maravilha?

    • helvecioparente

      Será que vai ter um Podcrastinadores sobre Mulher Maravilha?
      😉

      • Presidente Exumador

        ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • Presidente Exumador

    E gostaria muito de ver uma surubinha podcastal entre vcs e o PodTrash…

  • Presidente Exumador

    Melhores ouvintes

  • Jader

    O Tarik tem razão na argumentação, não fosse assim, nunca atiraríamos num bichinho bonitinho em um videogame ou num “ser humano virtual”, a empatia também passa pela razão, isto é, se temos consciência que o objeto não sente dor, também não há empatia.

  • GUSTAVO MEDEIROS

    Fala galera. Comecei a ver Westword agora, depois do podcast de vocês. Tô achando a série muito legal. Mas daí surgiram umas perguntas: como os visitantes do parque reconhecem os “hosts” já que eles imitam tão perfeitamente os humanos? Se as armas de fogo só matam os robôs; o que acontece com as armas brancas ? Um humano poderia esfaquear outro humano sem querer, achando que é um androide? (Ou enforcar, ou queimar…)
    Como os administradores do parque evitariam esses “acidentes”? (humanos matando humanos)

    Caso essas perguntas sejam respondidas ao longo da série então favor não responder. hehehe

    Até mais.

  • Alessio Mugnaini

    Entao.. na teorias levantadas.. quem Joga Games de luta e guerra estão sendo cruéis … é isso??? 🙂