Podcrastinadores.S04E07 – Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Agora é a nossa vez de comentar sobre um dos filmes mais aguardados do ano, e aquele que iniciará uma nova fase no universo cinematográfico da DC: Batman vs Superman: A Origem da Justiça! Vamos debater sobre os pontos fortes e fracos do filme, as entrelinhas do que foi mostrado, e o que poderemos esperar daqui pra frente da DC.

Divirta-se com Gustavo GuimarãesFernando Caruso, Helvecio Parente, Rodrigo MontaleãoTibério VelasquezJaiê Saavedra e Marcio Tadeu .

Ouça e comente!

Links relacionados a este episódio:

Agradecimento a todos que suportam os Podcrastinadores, especialmente aos nossos padrinhos Alessandro SolariAnna Cruz, Bianca Ramos, Camila GildoCarolina Lindoso-Neet, Caio Luiz Daemon, Daniel Machado Jr., Diogo Nascimento, Eduardo Starling, Eduardo TomazettElieverson Santos, Emílio MansurFelipe Rodrigues, Leandro Medeiros, Lionel LealLuis Alfredo LopesLuis Garavello, João Elias, Marco Antonio LinaresMarcos Alves, Mario Rocha, Rafael Baldo, Rogério BittencourtSérgio Salvador, Vitor Teixeira de SouzaWillian Castro e Ygor Souza.

Ajude a manter o nosso podcast você também. Até com 1 real você ajuda a aliviar nossos custos fixos. Entenda melhor como ser nosso padrinho aqui, e tenha nossa gratidão eterna, além de alguns outros benefícios que você descobre clicando no link. 🙂

Participe você também escrevendo pra gente: [email protected]
Queremos saber quem é você que nos ouve: vá em facebook.com/podcrastinadores e mande seu Like lá.

  • Pingback: Podcrastinadores.S04E07 – Batman vs Superman: A Origem da Justiça – Podcrastinadores | Podflix()

  • Pedro Paulo P. S

    Gostei muito do podcast, principalmente da discussão menos polarizada e mais sincera da parte de todos, concordo com muitos dos pontos comentados, o filme realmente ficou muito inchado, contudo não me incomodou pelo fato de que eles queriam estabelecer todo um universo ou multiversos, que acredito que serão melhor explorados nos próximos filmes agora que o ponto de partida foi dado.Com relação ao filme em si, eu vou guardar ele na memória com muito carinho pois sempre sonhei em ver Batman e Superman no mesmo filme, sendo que é o encontro dos dois heróis mais icônicos dos quadrinhos e até da cultura pop, por isso vou deixar aqui tudo o que foi marcante pra mim : – A cena inicial com a morte dos pais do Batman e a descoberta da Batcaverna, que foi construída de uma maneira até poética, mostrando como o Batman nasceu e como Bruce Wayne se tornou o disfarce. – O ponto de vista humano da batalha de Metrópolis, muito bem construída, mostrando como os humanos são impotentes diante daqueles seres que parecem divindades com tamanho poder de destruição. – A cena do Clark com a Lois na banheira eu achei de uma sensibilidade muito grande, que me fez entender o amor de um pelo outro, que deixou bem claro pra mim que simboliza o laço do Superman com a humanidade. – A primeira aparição do Batman eu achei a construção incrível, com os policiais chegando e quando olham o batarang já sentem aquele cagaço, ai encontram as vítimas do criminoso já salvas mas não querendo sair por causa do “demônio” que as salvou e ainda não tinha indo embora, aumenta mais o cagaço dos caras e eu também começo a sentir medo do Batman sem ver a figura dele, ai quando eles encontram o criminoso marcado o que achei bem interessante o significado que o filme explica, me vem aquele Batman todo criatura na parede e depois fugindo dos disparos como se fosse uma aparição, eu achei MUITO FODA!!! – Quando mostram o Bruce Wayne no cotidiano apostando em brigas clandestinas de bilionários, dormindo com mulheres que são insignificantes pra ele, até mesmo tendo pesadelos com a seus pais mortos, mostrou bem como a vida dele como Bruce é vazia e atormentada, só tendo significado quando ele veste o morcego.
    – O cena do Flash vindo de outra realidade foi o momento que me deixou mais empolgado com o filme, Ezra Miller já tinha minha confiança antes, agora ele só provou que vai ser um Flash fodástico, sem falar do sigificado que pode ter futuramente, acredito que a cena do Batman no deserto possa ser uma consequência desse contato do Flash com o Bruce, que o fez ter um vislumbre da realidade da qual esse Flash possa ter vindo, nesse momento eu comprei o universo cinematográfico da DC. – A Diana Prince eu achei bem misteriosa e na medida certa, sendo que sua aparência no filme ficou bem imponente mesmo sem a armadura de mulher maravilha, sem falar da atriz que é linda e me convenceu do início até o grande fim, ansioso pro filme solo da personagem. – Eu achei muito boa as cenas de cada membro da liga, curti demais o Flash com os relâmpagos como nos quadrinhos , interferindo até na estrutura elétrica do local onde ele utiliza os poderes.O Aquaman ficou impressionante, sendo que o que tinha na mente sobre o personagem se tornou uma paródia mal feita depois desses 30 segundos. Achei agoniante e impressionante a cena do Cyborg, realmente parece que a caixa materna se fundiu ao corpo dele, o que será interessante quando a liga enfrentar o Darkseid futuramente. – Eu gostei muito da luta do Batman com o Superman, pois o Batman agiu como Batman utilizando sua tecnologia e inteligência pra subjugar o Superman, tratando-o como uma caça a ser abatida, em nenhum momento o vendo com algum ar de humanidade, o que só muda na grande virada que eu achei genial, pois eu nunca tinha me ligado nesse fato, sendo que nesse momento ele vê que o Superman é igual a ele, e que se o matasse estaria se igualando ao assassino de seus pais. – Agora a luta final foi um presente, ver todos os heróis somando forças, cada um da sua maneira e capacidade foi incrível, mostrar o Batman que mesmo com todo seu preparo se tornando uma formiga em relação ao Apocalypse foi muito bacana, sem falar que quando a Mulher Maravilha aparece é o momento que todo mundo vibrou, e ver ela em ação depois de 100 anos afastada e gostando da batalha como se tivesse saudade da coisa foi muito foda.Já o final da batalha eu achei corajoso e impactante, pois ali deu pra ver o Superman que todos conhecemos que da a vida pra salvar o planeta sem pensar duas vezes, o que deixa um gostinho pra saber como vai ser essa liga inicialmente sem o overpower da parada e com o elemento humano, no caso o Batman, a liderando. Acredito que o futuro da DC nos cinemas vai ser grandioso, e que será um bom contraponto para o Universo Marvel nos cinemas,onde é possível que futuramente um universo influencie o outro de maneira sutil, onde será possível ver filmes da Marvel mais pesados e filmes da DC mais leves, sem comprometer a qualidade.

  • Pedro Paulo P. S

    Gostei muito do podcast, principalmente da discussão menos polarizada e mais sincera da parte de todos, concordo com muitos dos pontos comentados, o filme realmente ficou muito inchado, contudo não me incomodou pelo fato de que eles queriam estabelecer todo um universo ou multiversos, que acredito que serão melhor explorados nos próximos filmes agora que o ponto de partida foi dado.Com relação ao filme em si, eu vou guardar ele na memória com muito carinho pois sempre sonhei em ver Batman e Superman no mesmo filme, sendo que é o encontro dos dois heróis mais icônicos dos quadrinhos e até da cultura pop, por isso vou deixar aqui tudo o que foi marcante pra mim :

    – A cena inicial com a morte dos pais do Batman e a descoberta da Batcaverna, que foi construída de uma maneira até poética, mostrando como o Batman nasceu e como Bruce Wayne se tornou o disfarce.

    – O ponto de vista humano da batalha de Metrópolis, muito bem construída, mostrando como os humanos são impotentes diante daqueles seres que parecem divindades com tamanho poder de destruição.

    – A cena do Clark com a Lois na banheira eu achei de uma sensibilidade muito grande, que me fez entender o amor de um pelo outro, que deixou bem claro pra mim que simboliza o laço do Superman com a humanidade. – A primeira aparição do Batman eu achei a construção incrível, com os policiais chegando e quando olham o batarang já sentem aquele cagaço, ai encontram as vítimas do criminoso já salvas mas não querendo sair por causa do “demônio” que as salvou e ainda não tinha indo embora, aumenta mais o cagaço dos caras e eu também começo a sentir medo do Batman sem ver a figura dele, ai quando eles encontram o criminoso marcado o que achei bem interessante o significado que o filme explica, me vem aquele Batman todo criatura na parede e depois fugindo dos disparos como se fosse uma aparição, eu achei MUITO FODA!!!

    – Quando mostram o Bruce Wayne no cotidiano apostando em brigas clandestinas de bilionários, dormindo com mulheres que são insignificantes pra ele, até mesmo tendo pesadelos com a seus pais mortos, mostrou bem como a vida dele como Bruce é vazia e atormentada, só tendo significado quando ele veste o morcego.

    – O cena do Flash vindo de outra realidade foi o momento que me deixou mais empolgado com o filme, Ezra Miller já tinha minha confiança antes, agora ele só provou que vai ser um Flash fodástico, sem falar do sigificado que pode ter futuramente, acredito que a cena do Batman no deserto possa ser uma consequência desse contato do Flash com o Bruce, que o fez ter um vislumbre da realidade da qual esse Flash possa ter vindo, nesse momento eu comprei o universo cinematográfico da DC.

    – A Diana Prince eu achei bem misteriosa e na medida certa, sendo que sua aparência no filme ficou bem imponente mesmo sem a armadura de mulher maravilha, sem falar da atriz que é linda e me convenceu do início até o grande fim, ansioso pro filme solo da personagem.

    – Eu achei muito boa as cenas de cada membro da liga, curti demais o Flash com os relâmpagos como nos quadrinhos , interferindo até na estrutura elétrica do local onde ele utiliza os poderes.O Aquaman ficou impressionante, sendo que o que tinha na mente sobre o personagem se tornou uma paródia mal feita depois desses 30 segundos. Achei agoniante e impressionante a cena do Cyborg, realmente parece que a caixa materna se fundiu ao corpo dele, o que será interessante quando a liga enfrentar o Darkseid futuramente.

    – Eu gostei muito da luta do Batman com o Superman, pois o Batman agiu como Batman utilizando sua tecnologia e inteligência pra subjugar o Superman, tratando-o como uma caça a ser abatida, em nenhum momento o vendo com algum ar de humanidade, o que só muda na grande virada que eu achei genial, pois eu nunca tinha me ligado nesse fato, sendo que nesse momento ele vê que o Superman é igual a ele, e que se o matasse estaria se igualando ao assassino de seus pais.

    – Agora a luta final foi um presente, ver todos os heróis somando forças, cada um da sua maneira e capacidade foi incrível, mostrar o Batman que mesmo com todo seu preparo se tornando uma formiga em relação ao Apocalypse foi muito bacana, sem falar que quando a Mulher Maravilha aparece é o momento que todo mundo vibrou, e ver ela em ação depois de 100 anos afastada e gostando da batalha como se tivesse saudade da coisa foi muito foda.Já o final da batalha eu achei corajoso e impactante, pois ali deu pra ver o Superman que todos conhecemos que da a vida pra salvar o planeta sem pensar duas vezes, o que deixa um gostinho pra saber como vai ser essa liga inicialmente sem o overpower da parada e com o elemento humano, no caso o Batman, a liderando.

    Acredito que o futuro da DC nos cinemas vai ser grandioso, e que será um bom contraponto para o Universo Marvel nos cinemas,onde é possível que futuramente um universo influencie o outro de maneira sutil, onde será possível ver filmes da Marvel mais pesados e filmes da DC mais leves, sem comprometer a qualidade.

    • Valeu pelas suas opiniões Pedro! Não consigo comentar todos os pontos, mas faz todo o sentido o que falou e fico pensando que se fosse uma série de 12 episódios com tempo de trabalhar tudo isso, seria excelente.

      Sobre a influência, Esquadrão Suicida vem aí para trazer uma pegada mais comédia pra DC. Vamos ver, esse sim tô com a expectativa alta.

  • Carla Gois

    Sabia que vocês não iam me decepcionar, e seguir essa onda hater de todo mundo. Achei as opiniões muito sensatas e balanceadas. Way to go, meninos!

    • Valeu Carla! Tentamos sempre ser o mais imparcial possível… #SQN! hahaha
      Somos fãs e nossas opiniões são as mais sinceras possíveis. Fico feliz que conseguimos esse balanceamento.
      Beijos.

      • helvecioparente

        Depois que ouvi esse podcast enquanto dirigia, até adiei levar meu carro pra fazer alinhamento e balanceamento!
        😛

  • Eder Ribeiro

    Ótimo podcast!!
    Só uma coisa me deixou preocupado… Se a mistura do DNA humano com kriptoniano resulta no apocalipse, é bom a Louise usar antivoncepcional.

    • AzBats

      Depende a premissa que utilizarem, na época do escritor/desenhista Dan Jurgens, ele utilizou o conceito que uma terráquea não conseguiria levar a gestação até o final. A criança levou a Lois a morte durante a gestação (se não me engano, os chutes da criança mataram a Lois, isso foi mostrado num dos especiais da mini série “Armagedon 2001”).

      • Eder Ribeiro

        Deixa eu explicar a minha piada… A forma como o “filme” descreveu a criação da abominação foi simplória demais… Simplesmente misturou DNA H+K… Essa explicação é tão preguiçosa e frágil , que resulta na minha indagação/piada acima.
        Que existem respostas nas HQs ou em outras mídias é indiferente para o filme. No meu ver ele deveria se sustentar sozinho. ABS!

        • “No meu ver ele deveria se sustentar sozinho.” [2]
          Eder, concordo contigo, como diz o Helvécio, filme não deve vir com manual de instruções.

          Sobre a cena da criação, acho que ali foi meio que uma licença poética do Luthor de criar algo a partir dele mesmo, mas que seria indiferente.

          Abraços.

        • helvecioparente

          (heu ri da piada!)

  • AzBats

    Quanto a justificativa ou entendimento de porque Bruce Wayne confeccionou uma lança de kryptonita e não projeteis para uma arma, soco inglês ou um anel, ou variadas armas do mineral radiativo, é que lança é uma referência a “Lança Longinus” ou a “Lança do Destino” que teria morto ou confirmado a morte de Cristo (mais uma referência a figura do Superman/Kal-El como um messias e o paralelo a Cristo). E pelo que foi divulgado pelo Zack Snyder, Geoff Jonhs dentre outros, o Alfred do “Snyderverso” nunca foi um mordomo dos Wayne, ele era o chefe de segurança das empresas Wayne e guarda costas do casal, depois da morte deles se tornou o guardião do pequeno Bruce e além disso ele teria auxiliado Bruce Wayne a projetar os equipamentos de combate ao crime.

    • Bem, uma relação da lança do destino com a lança de kriptonita é bem pensado mesmo, não tinha me ligado nisso… mas ainda acho a ideia do Caruso de um soco inglês ia ser legal! hahahaha

      O Alfred cuida do Bruce trazendo comida pra ele na bandeja, então fica com cara de mordomo, mesmo que ele não queira. Por outro lado, o Bruce também é mostrado trazendo uma bebida pra ele… Essas infos são legais, mas tipo, não estão no filme, aí fica difícil ter que imaginar todas as possibilidades.

      Valeu.

  • Rivelino Cruz Do Nascimento

    Desde que eu vi o filme, fiquei no aguardo desse episódio, p/ ver Opinião sobre esse Filme , Confesso que Mesmo sendo mais Fã dos filmes da Marvel, eu particularmente Gostei do filme mesmo com overdose de informação que Zack Snyder derrama no filme UM Alfred Boladão (Que Gostei) , Uma Mulher Maravilha (Fodona) e um Apocalipse ( Que é puta vilão mas que foi gastado já nesse filme ) e com certas incoerência do roteiro , Achei Filme Bom e discordo do Festival de criticas derramada sobre esse filme , acho que as criticas estão até certo ponto exagerado , aqui neste espaço vou falar minha opinião sobre dois pontos que São bastante Criticado no Filme ” Lex Luthor” e o “desfecho da luta entre Batman X Superman” .
    Enquanto ao Lex Luthor ser bem afetado quase o Coringa ,foi tentativa de Reconstruir á Imagem do Lex no Cinema , Basicamente o Lex no quadrinho sempre quis ser o “CARA” de Metropolis , o Cavaleiro Branco de Metropolis , Afinal ele se julga o filantropo , o mais inteligente da cidade e de repente Chega Superman , Um alienígena ,que é superpoderoso é na Cabeça dele “Usurpa” esse lugar que devia ser dele , ele não entende como cara superpoderoso em vez de conquistar o mundo prefere salvar um gato numa arvore e essa inveja do Lex pelo Superman o faz seu ódio por ele ir p/ lado negro da força, ele usa sua riqueza e sua inteligencia p/ compensar ele nunca poder vencer superman na força , isso nos quadrinhos e no Cinema nos filmes antigos coloca um Lex Como um idiota que quer só ficar rico ,ser rico nunca foi á motivação do Lex, O Lex dos Filmes antigos com Gene Hackman não é vilão, é alivio cômico, os vilões nos filmes um General Zod e em outro filme é He man Radioativo e teve o Lex do Kevin Space que foi desperdício de ator , em um filme ruim ,com personagem sem motivação e vem esse novo Lex que é retrato desse novos empresários jovens e Milionários , que tem a motivação idêntica aos quadrinhos,que é assumi o manto de Salvador na Metropolis e o jeito dele ser excentrico ao ponto de surtado , é para ser oposto do Superman que é cara contido ,cheio de conflitos , e nisso o ator que Fez Lex foi Excelente mostrar todas facetas do Lex e uma pergunta que foi levantado Foi desfecho da luta entre Batman e Superman , O fato que achei foda foi usar coincidência do nome das Mães como elo p/ ligar heróis , O Batman mesmo com passar dos anos ainda carrega o trauma da morte dos pais e então ele enfrenta um inimigo que no momento que está p/ ser derrota fala Nome Martha que coincidentemente é nome da mãe dele traz todo trauma dele tanto que ele no momento fica transtornado e pergunta varias vezes porque superman disse esse nome até Lois chegar e explicar que Martha é nome da mãe do Superman e é nesse momento que ele ver superman diferente ver que ele é humano ,não é só um alienígena e ele salvar á Mãe do Superman de certa forma seria uma forma redenção dele e só p/ não dizer que eu não Falei das flores a minha Critica que todo mundo sabe identidade do Superman menos o maior detetive do Mundo mas em Geral esse é melhor Batman do cinema … mais um ótimo episodio do podcast …….

    • Olha, o Lex me incomodou menos que o desfecho da luta, queria uma coisa mais legal do tipo “sou melhor que você, então se cuida que quando eu quiser eu te pego”. Sabe?

      E falando ainda na comparação Marvel x DC no cinema, Esquadrão Suicída terá mais essa pegada “Marvel” de comédia e ação, assim a DC pode testar o que funciona mais. 😉

      Valeu

  • Augusto Ganzert

    Olha, vocês se superaram nesse episódio. Digo isso, porque a conversa de vocês em torno filme foi mais cativante e crítica do que a conversa gravada no Nerdcast 511. E vejam, que o nerdcast é imbatível quando se trata do assunto quadrinhos e cinema. Dessa vez, foi o Podcrastinadores quem lançou a melhor discussão em torno do Batman vs Surperman. Estão de parabéns!

    • Augusto Ganzert

      Lembrei de outra coisa. O Jesse Eiseberg, que fez o Lex Luthur, ele também fez um filme de lobisomem ruim chamado Amaldiçoados (2005) dirigido por Wes Craven. 😀

      • GG

        Valeu pelo elogio, Augusto! Ser comparado com o Nerdcast é sempre um desafio, já que eles são a maior audiência do país. 🙂
        Mas me conta desse filme do Eisenberg. Ele tinha esse jeito hipster acelerado no filme de lobisomem também? 🙂

  • Ƈαlαvєяα, thє Priиcє

    Na boa, vocês são demais mesmo, pena não poder acompanhar vocês com mais regularidade.
    Vocês são o primeiro podcast com opiniões balanceadas sobre BvS, sem a ‘sh*tstorm’ que andei ouvindo ‘pelasinternêdemeudeusdocéu’…
    Como é bom ouvir opiniões e não levantes baseados em críticas ácidas e pré-dispostas a não gostar. Nem sei porque alguém sai de casa nessa vibe…
    O filme foi ótimo para mim, tem seus erros!? Sim! Quem não tem né Vingadores… mas nem por isso deixa de ser épico e grandioso. Como início de uma saga, deixou muitas pontas, que espero ver amarradas.
    Ben Afleck para mim é o Batman definitivo, Superman é demais, mesmo sofrendo de seletividade de poderes em dados momentos e Mulher Maravilha… ai, ai… ?
    Ela foi a cereja no bolo!!!
    Mais uma vez parabéns pelo ótimo podcast, pela qualidade de sempre e Caruso, sou seu fã minino!!!
    Forte abraço!!!
    #teamcaruso

  • Ƈαlαvєяα, thє Priηcє

    Na boa, vocês são demais mesmo, pena não poder acompanhar vocês com mais regularidade.
    Vocês são o primeiro podcast com opiniões balanceadas sobre BvS, sem a ‘sh*tstorm’ que andei ouvindo ‘pelasinternêdemeudeusdocéu’…
    Como é bom ouvir opiniões e não levantes baseados em críticas ácidas e pré-dispostas a não gostar. Nem sei porque alguém sai de casa nessa vibe…
    O filme foi ótimo para mim, tem seus erros!? Sim! Quem não tem né Vingadores… mas nem por isso deixa de ser épico e grandioso. Como início de uma saga, deixou muitas pontas, que espero ver amarradas.
    Ben Afleck para mim é o Batman definitivo, Superman é demais, mesmo sofrendo de seletividade de poderes em dados momentos e a Mulher Maravilha… ai, ai… que ma-ra-vi-lha… ?
    Ela foi a cereja no bolo!!!
    Mais uma vez parabéns pelo ótimo podcast, pela qualidade de sempre e Caruso, sou seu fã minino, não concordamos com tudo, mas amizade continua!!!
    Forte abraço!!!
    #teamcaruso #teamwonderwoman #cadaumtemoGGquemerece XD

    • GG

      Ai meu Deus, olhaí o que você fez, Rod!

      • DS’s prince [Cαlαvєяα]

        Hahaha… mas gosto de você também GG!!! o/

      • Fica quieto, GG! Eu ganhei um #team!!!!!!

        • helvecioparente

          Pior é que um outro amigo meu, que tem o apelido Great Guy, também se chama de GG. Os GGs vão dominar o mundo!

  • Lendo a Nona

    Não li todos os comentários mss ouvi atentamente o podcast.

    Só eu que acho estranho a nave ter ficado.nas mãos do governo do Tio Sam, e sendo eles quem são, não fizeram nada com toda aquela tecnologia?

    O filme deve muitas explicações e só dá para engolir ele se você lê HQs para entender as pontas soltas.
    Din Din é O Papai Noel certo?

    • GG

      Talvez o governo tenha tentado extrair alguma tecnologia de lá, mas não se deu conta de usar o DNA do kriptoniano como “chave” de conexão.
      Agora, aquele “din din” eu não entendi nem com a explicação do podcast sobre a Caixa Materna. 😛

      • helvecioparente

        Como sempre falo, um filme que precisa de “manual de instruções” não é um bom filme.
        Quer ver um bom exemplo de fan service que não atrapalha? O GG comentou que o cenário do Demolidor (da Netflix) era igual aos quadrinhos. Isso, pra ele, foi um bom diferencial. Pra mim, que nunca li os quadrinhos, não percebi essa referência, mas não atrapalhou em nada a compreensão.

        • Lendo a Nona

          Sim, sou seu. o Ser Cabral. Meu Celular esta um inferno o PC idem e o note horrível. ..

  • Eduardo Starling

    Aguardava esse podcast pra ver como seria visto esse filme sob o viés de fãs do MCU. Ficou excelente (inclusive com as opiniões do Jaiê e do Márcio, fazendo ótimos contrapontos aos quadrinhos), e no final achei que ficou mais racional e ponderado do que eu imaginava que ficaria. Parabéns!

    Gostei do filme, mas saí do cinema com a sensação de desperdício: podia ser um filme BEM melhor, por conta de :

    – O filme se chamar ‘Batman vs Superman’ ao meu ver atrapalhou mais do que ajudou. Se fosse só ‘A origem da justiça’, ou mesmo ‘Batman & Superman: a origem da Justiça’ tiraria um pouco o foco do confronto e daria mais espaço para que todas as outras tramas se desenvolvessem. Acho que a OBRIGAÇÃO de fazer o confronto (que todos os leitores de quadrinhos já sabiam quem venceria, obrigado Frank Miller! :D) atrapalhou mais do que ajudou. Vingadores trouxe no 1o filme um princípio de confronto antes que se unissem em um time, o que ao meu ver funcionou melhor

    – Concordo que a 1a hora do filme foi muito boa pra dar o contexto do filme, mas acho que a edição das cenas ficou muito ruim, recortada demais. Me senti relendo o Código Da Vinci (Dan Brown pra mim é o mestre dos cortes entre tramas na hora errada)

    – Devem existir 1000 formas de se terminar a luta entre os 2 heróis, e os roteiristas escolheram logo uma das piores. Uma pena que foi um final ‘4a série’…

    – No filme ficou claro que a Warner precisa aprender URGENTE a fazer trailers. Ou eu tenho que aprender a não ver o dos filmes dela, sei lá

    Pra fechar: acho que a grande razão de sucesso dos filmes de quadrinhos nas telonas é por oxigenar um pouco uma indústria de reboots e remakes com ótimas histórias bastante criativas. Só que essa escassez de criatividade infelizmente chegou também aos quadrinhos mais recentes (vide Crise Final e Novos 52, da DC), e optaram justamente por essa fase descendente pra portar a LJA para as telas. Uma pena, tem tanta coisa melhor um pouco mais antiga… Sem contar que eu AINDA espero que alguém tenha a idéia de filmar Kingdom Come. Bom, ao menos esse filme abriu espaço pra um mundo de coisas novas nas telonas, e de repente a Warner aprende com a experiência desse filme e traz coisa melhor pra nós.

    • Eu acho que esse é o ponto principal a favor do filme, Eduardo: dar um pontapé nesse universo DC que – pasmem – ainda não existia no cinema. Existiam filmes e franquias isoladas. Mas o universo, nada. E é um universo tão rico e tão rentável quanto o da Marvel, cheio de boas idéias. Nos resta torcer para ver o um florescer frutífero e saudável, apesar desse começo tardio e meio dodóizinho. Quem sai ganhando, no final das contas, somos todos nós! Forte abraço!

    • helvecioparente

      Edu, vou responder aqui não. Mas te digo pra ouvir o próximo podcast…
      😉

  • Hugo Carlos

    Alguém fala diversas vezes algo do tipo “a dc é all-win” – ao menos imagino que seja isso que é pronunciado. O que seria isso?

    • GG

      Hugo, all-in é quando, no pôquer, você aposta tudo. Você pode estar realmente confiante na sua mão, ou quer assustar os outros jogadores fazendo eles acharem que você tem uma ótima mão.
      O que a DC fez foi pegar seus heróis e colocá-los em um filme de um contra o outro e sem testar antes o que o público acharia de Mulher Maravilha, Aquaman, Flash etc, como a Marvel fez.
      Ou seja, a Marvel foi apostando de pouco em pouco, de forma segura. A DC se tivesse se dado mal, se o filme tivesse sido um fracasso, ela não teria o que fazer mais com todos os seus heróis por muitos anos.

      • Hugo Carlos

        Obrigado pela explicação, agora fez algum sentido. Alias, antes de ler sua resposta, assisti um desses filmes lego DC e me desesperei ao ver que o desenho intrduz todos os personagens e uma trama com soluções e bem mais coerente que o live action! Porque não contrataram os roteirostas de lego pra fazer bvs?

        • Putz, posso usar seu comentário para perturbar meus amigos fanboys? Pleeease?

          • Hugo Carlos

            Claro! Aproveita e veja lego marvel. Tem o mesmo plot que uma história de 1968 ilustrada pelo buscema, e melhor que vingadores 2 lkkk

      • helvecioparente

        Tem outro caso de all-in, também no poquer – vi num reality show de poquer que tinha na TV uns anos atrás.
        Você tá perdendo, mas ainda tem algumas cartas boas na mão. Então aposta tudo – no programa de tv era literalmente tudo o que o cara ainda tinha. Se ganhar, continua no jogo; se perder, sai.
        Pra mim, esse era o caso da DC. Não era apenas uma questão de estar confiante, era ter uma boa mão, mas perdendo o jogo.

  • Meeeeeeu pai do céu!!!

    • Augusto Ganzert

      E acredite… tem coisas que estragam com o mito do lobisomem nesse mesmo filme. Por causa disso que foi um fiasco de bilheteria. Isso vindo do grande diretor Wes Craven.

  • Augusto Ganzert

    Não se preocupe que essa cena não é spoiller do filme.

    • helvecioparente

      Esse Amaldiçoados é um grande erro. Já li altas histórias contando que a produção do filme teve um monte de problemas!
      Tenho o dvd aqui, um dia hei de rever (só vi uma vez, quando lançou, não me lembro se foi no cinema ou vhs). Mesmo sabendo que é ruim…

      • Augusto Ganzert

        Uma outra cena completamente ruim é o cachorro virar lobisomem depois que mordeu o dono. Terrível mesmo para a mitologia licantrópica.

  • helvecioparente

    Ser, é você?

    • Lendo a Nona

      Sim. Meus eletrônicos estão todos bugados. PC queimou a “mãe”note off…

  • Wander Barbosa

    Só um detalhe o Lex Luhor do filme não é o “tradicional” careca e extremamente inteligente, e sim o filho dele… e ele fala rapidamente quando ele diz que LEX da empresa não é o dele e sim o do Pai. só falta saber o que houve com o Lex Luthor original!

  • Batman vs Superman não foi o filme que eu esperava e não foi o filme que a DC precisava pra ser o carro chefe do universo que eles estavam criando, mas ainda sim tem muito pontos positivos!
    O filme é visualmente imprescionante, Ben afleck foi um grande batman adorei a Gal Gadot de Mulher-maravilha o filme conseguio despertar interessem em mim pra ver o filme solo da personagem
    Apesar da tematica igual a comparação entre BvS com Guerra Civil é um tanto injusta certo foi a Marvel de criar filmes de apresentação pra equipe e ja estabelecer a diferença de opiniões entre os personagens 8~10 pra fazer isso. BvS teve 2h30 fora o zack snyder teve que cortar muita coisa que foi gravada.
    gostei muito dos 2 filmes e espero que a DC melhore

    • Acho que todos nós esperamos Amanda!

  • eu acho bacana todas essas discussões criticas de isso pode, isso não pode, mas pra que servia isso, pra que servia aquilo, ah isso foi desnecessário, mas nunca reclamou da zorba vermelha do superman e do uniforme de pano que rasga, pq nem fodendo aquilo é kevlar maleável.

  • Pingback: Podcrastinadores.S05E02 - Podcrast Awards 2017 | Podcrastinadores()

  • Murilo

    coringa do gerad leto é bem mais irritante e tosco que esse lex luthor ai do jesse sai may name.

  • Murilo

    Os dois melhores personagens dos quadrinhos (batma ne superman) tem uma das lutas mais toscas do cinema ¬¬

    e o apocalipse é péssimo. muito mau feito, da pra ver que foi feito corrido só pra matarem o homem de aço no filme

    essa coisa de lança de kriptonita parece coisa que lex luthor faria.

    e o batman na parede igual uma barata lá naquela cena. que bizarro ¬¬

  • Murilo

    a ÚNICA cena que o superman é o superman é quando ele entra na frente do lex luthor e protege ele do apocalipse (o monstro mau feito de asfalto).

    • Murilo acabou com o filme!! Hauahauah