Podcrastinadores.S03E12 – A Saga Mad Max

Chegou a nossa vez de debater sobre a clássica saga do cinema australiano, que está de volta às telas dos cinemas do mundo todo após 30 anos. Não resistimos e revimos todos eles para também opinarmos sobre o filme do momento: Mad Max: Fury Roadcom Tom “Mad Bane” Hardy e Charlize “Furiosa” Theron.

Vamos repassar cada um dos filmes dessa franquia do George Miller, trazendo como sempre informação, curiosidades e principalmente lembrando as tosqueiras que a saga Mad Max nos trouxe. 🙂

Participaram deste episódio: Gustavo Guimarães, Helvecio Parente, Tibério Velasquez, Carlos Voltor e Rafael Jannuzzi.

Ouça Testemunhe e participe!  😉

Links relacionados a este episódio:

– Análises de Mad Max no Abacaxi Voador, por Helvecio Parente e por Silvia Almeida .

– Vídeo explicando (ou confundindo?) o filme Primer. [em inglês]

Participe você também escrevendo pra gente: [email protected]
Queremos saber quem é você que nos ouve: vá em facebook.com/podcrastinadores e mande seu Like lá.

  • Reginaldo Ventura de Sa

    Legal o podcast como sempre. Mas quem canta a música final do podcast? Ficou legal. achei que faltou falarem de que madmax criou uma estética do pós-apocalíptico que foi copiado por quase todo mundo.

    • GG

      Opa! Boa a música do final, né? É da banda Northern Kings. E não tem só o “We Don T Need Another Hero” de cover, eles fazem várias versões em rock metal de músicas famosas. Tem muita coisa boa pra descobrir lá com eles (e muita coisa não tão boa, admito. 😉

      • AzBats

        Obrigado pela resposta quanto a música de encerramento. Boa noite.

  • AzBats

    Quanto ao momento em que esse filme se passa, pelo que me lembre foi divulgado pelo estúdio e pelo diretor que ele se passa entre o dois e o três, o que justificaria a idade mas jovem do Max. E junto minha indagação a de outras pessoas, de quem é versão da música de encerramento do podcast? Obrigado se puderem informar. Uma boa tarde.

    • GG

      Já respondi. 🙂
      Bom, se o diretor disse que é entre o 2 e o 3, então não tem masi discussão. Mas que faz mais sentido ser depois do 3, isso faz. 🙂

  • Reginaldo Ventura de Sa

    Um adendo…É WaterWorld um MadMax molhado ? 🙂

    • GG

      Tem semelhanças sim, só que também tem o Kevin Costner. Fico com o Mad Max na comparação. 😉

    • Rodrigo “Rod” Montaleao

      Por mim, é. E eu devo ser um dos poucos que gosta de Waterworld (acho arrastado, mas gosto).

  • Carla Gois

    Expectativa é mesmo uma bitch, né? Todo mundo falando horrores de bem desse filme, comparando com vingadores e tudo, fui achando que seria Top One do ano. E… não gostei muito não. Foi mal aê todo o resto da humanidade. 🙁
    Dos antigos só vi o 3, mas não lembro de absolutamente nada. Vai ver naquela época eu já tinha somente olhos para o Mel Gibson. 🙂

    • helvecioparente

      Este novo Mad Max foi 8 ou 80. Muita gente amou, muita gente odiou. Você não é a única…
      Minha expectativa era baixa, tinha acabado de rever a trilogia original, e o terceiro filme é muito ruim. E vou te falar: me diverti pacas na sessão de imprensa, ao lado de um crítico muito amigo, que odiou muito o filme. Coisas da vida…

      Sobre a trilogia clássica: (re)veja o 2. Fica a dica.
      😉

  • Elieverson

    Demorei mas aqui cheguei. Na minha humilde opinião, o fato de gostar ou não dos filmes antigos não deve ser uma discussão a ser levada tão a sério assim. Como todos nós estamos bem cientes, eram outros tempos, outras tecnologias e claro outras idéias do que ere fazer cinema. Quando olhamos o passado (E não falo só 70,80 e 90), vemos que muita coisa não passa mais em nosso critério cinematografico. Quando paramos pra ficar só comparando os antigos com o novo, esquecemos talvez da lacuna de 30 anos entre eles e isso faz toda diferença. Chegará uma época em que o que temos hoje é que será ultrapassado. O que me motiva a gostar ainda dos antigos, é um sentimento nostálgico de quando eu os vi pela primeira vez, e o quanto aquilo foi novo e diferente aos olhos de uma criança que ficou encantada com aquele mundo de pessoas, lugares e carros tão diferente do que estava acostumada a ver. Pra mim, cinema sempre foi diversão, e não falo só em questão de ação, aventura e ficção, não eu falo de ver um filme e ele me passar algo, de eu sair do cinema e querer comentar com alguém sobre o que acabei de ver, de ir ouvir um podcast pra saber a opinião dos participantes, mesmo não sendo a mesma da minha (e isso não tem problema algum). Quanto ao Estrada da Fúria, achei muito legal o fato de não ser explicativo demais em seus conceitos e mitologias. Achei muito boa e honesta a divisão do protagonismo entre o max e a furiosa, e o fato da presença feminina ter um destaque na trama. Enfim, gostei muito do filme novo, gosto dos anteriores e respeito quem não pensa igual a mim. Torci muito pra que houvesse esse episódio e vcs nos presentearam com ele, obrigado. É por essa e outras que eu TESTEMUNHO o podcrastinadores. Um forte abraço a todos e espero estar com vcs novamente no próximo episódio, valeu!

    • helvecioparente

      Muito obrigado, Elieverson!

  • Davi Jeronimo

    Parabens! Pelo Programa! Excelente!