Podcrastinadores S02E06 – Viagens no Tempo

Chegou a hora de falarmos finalmente sobre viagens no tempo no cinema e na TV! Multiversos, mudanças temporais, viagens astrais, entidades cósmicas, e mais um monte de referências boas e ruins que temos por aí. Com Gustavo Guimarães, Helvécio Parente, Roberta Manaa, Tibério VelasquezRodrigo Montaleão, e com o convidado Ulisses Mattos.

Participe você também escrevendo pra gente: [email protected] Queremos saber quem é você que nos ouve: vá em facebook.com/podcrastinadores e mande seu Like lá.

  • Rodrigo Magalhães Mesquita

    Parabéns pessoal! Esse eh de longe o episodio mais engraçado de vocês. A parte q vcs zoam a Roberta foi ótima! Continuem o bom trabalho

  • Andre Luiz dos Santos Oliveira

    Não entendi o nome do filme que disseram que “ao invés de entrar aqui, entre aqui, tal, falou que o roteiro é redondinho, tem uma hora que o cara olha pro lado e vc não entende e só na terceira vez você compreende o motivo” e tal…
    E só mais uma coisa gostaria de comentar, pra completar oq foi dito no podcast. Sobre a questão de mudar ou não o passado, pq o espaço-tempo sempre converge pra “ajustar” a linha temporal, se a pessoa tem que morrer ela vai morrer. Alguns físicos teóricos dizem que esta divisão de presente-passado-futuro não existe. Esta percepção é sentida por nós humanos mas no geral é tudo uma coisa só. Ae entra numa linha delicada e gera margens pra mais discussão, como por exemplo: “destino”… Mas essa ideia não é tão nova também. Ver o tempo como único, do tipo, só existe o hoje, foi abordado também no quadrinho do Grant Morrison, Os Invisíveis.

  • Andre Luiz dos Santos Oliveira

    Ah! Esqueci de comentar também. Recomendo assistirem uma ótima série do canal SyFy chamada “Continuum”, com a linda Rached Nichols. Ela é uma policial que volta no tempo pra seguir uns terroristas que querem insurgir uma revolta séculos antes. E lá eles lidam com linhas temporais diferentes também. É legal. Bem policial tb.

  • Sérgio Karen Belintani

    Exterminador: o pai do John Connor sempre foi o Kyle Reese porque existe um looping. Como em Lost, Faraday explicava que a linha do tempo é uma rua, vc pode pode ir e voltar, mas nunca sair desta rua. Acho a teoria mais lógica.

  • Pingback: Podcrastinadores.S03E16 - A saga Exterminador do Futuro - Abacaxi Voador()

  • Pingback: Podcrastinadores.S03E16 – A saga Exterminador do Futuro | HEUVI.COM.BR()

  • Minionpornor

    Existe uma teoria de que o John Connor não seja o verdadeiro filho da Sarah e sim outro cara que se inspirou na “lenda”, isso explicaria muita coisa.

  • Eduardo Starling

    Só um adendo: realmente o filme “A sound of thunder” é bem fraco, especialmente se comparado ao conto do Ray Bradbury. No conto não tinha a presepada das “ondas temporais de choque” e é bem interessante a reflexão do cara ao voltar e ao constatar como o mundo ficou estranho (especialmente a questão política)

  • Eduardo Starling

    Só um adendo[2]: Contra Tempos e Quantum Leap são a MESMA série (estrelada pelo Scott Bakula, que depois foi escalado para ser o Cap. Archer na série Enterprise)

  • Leandro Silva

    Olá, pessoal. Descobri o podcast de vocês não tem muito tempo e já se tornou um dos meus favoritos: não sei se pelo entrosamento da equipe, não sei se pelo ótimo conteúdo, não sei se pelo equilíbrio entre o humor e informação responsável; mas, sei que está no meu top 5 de podcasts. E pelo que vcs podem reparar na data do meu comentário, estou maratonando o conteúdo de vcs.

    Eu não sou muito de fazer comentários em podcasts (há mais de 5 anos que eu escuto diversos) mas me senti na obrigação de me manifestar nesse para defender um que foi injustiçado nesse episódio: é sobre o filme “Questão de Tempo”. Como assim um filme fraco? Esse filme não é sobre viajem no tempo, mas o que vocês também não perceberam é que tão pouco não é sobre romance! Ele é sobre a EXPERIÊNCIA DA VIDA! É Sobre “Viva da melhor maneira que conseguir viver, mas viva, aproveite, dê valor à suas experiências e nas pessoas que fazem parte dela! e faça suas escolhas da melhor maneira, sabendo que vc tbm faz parte da vida de outras pessoas”! Pode ser que eu tenha curtido o filme por um prisma muito filosófico, ou talvez esteja sendo muito subjetivo pois ele me marcou muito e fiquei, mesmo sem querer isso, muito ligado a ele devido a ter tocado numa questão muito difícil de minha vida: o assisti num período curto de tempo com relação à morte do meu pai, por isso que ele ficou muito forte em minha memória! Mas Sim, foram duas horas, mas teve conteúdo, e muito conteúdo; de maneira nenhuma foi chato ou “fofinho” como disse o Helvecio.

    Outrossim, a respeito da série “Contra Tempos” (que o leitor Eduardo Starling comentou abaixo tbm) o plot é mais ou menos parecido com “Em algum lugar do passado” porém com um viés de ficção científica, onde o protagonista, depois de um experimento, fica preso e viajando no passado com sua mente incorporando pessoas que existiram e vivendo suas vidas. Série muito bacana que infelizmente não prosseguiu até o final aqui no Brasil (apesar que o final iria frustrar muita gente que gosta de final feliz, tipo eu!rsrsrs).

    Tem um filme tbm, mais recente, que vcs iriam gostar muito, chamado “Predestinação”. Acho até que saiu após esse podcast. Vale muito dar uma conferida.

    No mais, que venham mais ótimos episódios. Parabéns a toda a equipe.

    • Rodrigo “Rod” Montaleao

      Opa Leandro, muito bom contar com sua audiência e comentário. Questão de Tempo é sim bem legal. E a coisa que faz a gente ser apaixonado por cinema é exatamente a possibilidade de um mesmo filme ser sentido e “vivido” de formas variadas completamente diferentes entre si, de acordo com a experiência pessoal de quem está assistindo naquele momento. Sobre o Predestination, assim que terminei de ver fiz campanha pro pessoal assistir também. É o tipo de filme que dá agonia pra comentar logo com alguém e bolar várias teorias e tentar achar “o fio da meada” naquilo tudo. Algumas pessoas disseram que sacaram o filme antes, mas eu realmente fui surpreendido pelo plot. Gostei muito. Abraços e continue com a gente!

      PS: Nada mais apropriado do que um comentáro “do passado” bem no episódio sobre Viagens no Tempo, né? 😉

      • Leandro Silva

        Pois é, Rodrigo, realmente foi muito conveniente kkkkkkkk, mas totalmente sem intenção. Conheci esse podcast acho que uma semana antes do último natal e estou maratonando. Mas o assunto de viajem no tempo me chama a atenção desde quando eu era criança e assisti a famigerada cena do Superman no filme rsrsrs. Sou aficionado pelo tema, com certeza e me perdia horrores com seriados como “Os Viajantes do Tempo”, “Contra Tempos” e até mais antigos como “Tunel do Tempo”.
        Gostei demais do podcast e tem muito assunto ainda. Senti falta da menção de alguns filmes muito bons como o “Alta Frequência”, “Primer”ou até mesmo o estranhíssimo “Donnie Darko”, mas sei que é muita coisa para pouco tempo!

    • helvecioparente

      Leandro,
      Certos filmes marcam a gente por certas etapas da nossa vida. Amor Além da Vida é o filme que abala o meu emocional.
      Meu problema com Questão de Tempo é que achei a premissa muito boa, minha cabeça ficava viajando em caminhos legais pro roteiro, e o filme sempre escolhia o caminho romântico.
      Tá, de repente a culpa é minha, e não do filme…
      🙂

      Valheu!

      • Leandro Silva

        Helvecio, eu é que agradeço a oportunidade dessa discussão. Realmente, eu mesmo não esperava muito do filme, estava achando que seria mais um filme tipo “Em Algum Lugar do Passado” com um viés totalmente romântico, mas o filme me pegou quando entrou pro lado familiar, entende? Tinha passado um baque com meu pai e estava ainda patinando na minha própria paternidade (ser paizão de um menino de 7 anos quase que integralmente não é fácil e exige muito jogo de cintura, paciência e muita sabedoria – e vou falar, TENTANDO AQUI NÃO DAR SPOILER, MAS… na hora que o personagem volta no tempo e acontece algo diferente com a filha dele eu realmente me desesperei, pois não me vejo sem o meu em nenhuma possibilidade). Então, foi um desafio em duas frentes.

    • GG

      Predestinação é aquele com o Ethan Hawke? A da garota que foi deixada no orfanato? Se for, bem legal! Sim, ele nao existia na época do episódio. 🙂

      • Leandro Silva

        Sim, esse mesmo.

      • Guilherme Sansoni

        Eu ia vir falar dele… hahahaha

  • Leandro Silva

    Ah! e queria muito agradecer a vocês por uma das mais gostosas experiências que tive com meu menino nesta quarta-feira à noite. Consegui o filme “Perguntas Frequentes sobre Viagem no Tempo”, graças ao comentário deste no podcast (nossa, nem sabia que existiam tantos filmes desconhecidos sobre o assunto), e nossa, como nos divertimos horrores. Meu guri chegava a perder o fôlego de tanto rir e que lindo ver um sorriso tão grande estampado em seu rosto.
    Obrigado mesmo por me propiciarem esse momento marcante que me surpreendeu demais !!!

    • helvecioparente

      Me amarro no “FAQ About Time Travel”! Pena que quase ninguém conhece…

      • Leandro Silva

        Pois é, foi um achado e tanto. Foi-me indicado tbm um filme chamado “Projeto Almanaque” mas não conferi ainda. Preciso ver se realmente é bom.

  • Wellington Azevedo

    Amigos, esse Podcast foi um dos melhores. Interessante do início ao fim, cheio de informação e detalhes foda. Keep up the great work!

    • GG

      Wellington, obrigado pelo elogio, mas a verdade é que a gente ainda tava aquecendo nessa fase. Passou muita coisa boa depois disso, se você tá ouvindo na ordem cronológica, tem muita coisa legal te esperando. 🙂